Revista Apneia – Esclarecimento da Direcção da APPSA

A APPSA não saúda o fim da revista Apneia, nem vinha movendo qualquer campanha contra a revista. A sua Direcção não encetou qualquer guerra contra a Apneia e, independentemente de discordar da postura do seu editor, sempre a considerou útil e bem feita!

Se alguém, entre a nossa comunidade, que nos esteja a ler, nos tiver ouvido alguma vez proferir algum comentário depreciativo sobre a revista ou se souber de alguma diligência que tivéssemos feito no sentido de a prejudicar, que o denuncie neste espaço!

(mais…)

Continue Reading Revista Apneia – Esclarecimento da Direcção da APPSA

Diferendo entre a APPSA e a Secretaria Regional dos Recursos Naturais da Região Autónoma dos Açores

Prática da caça submarina pelos menores de dezasseis anos.

A história conta-se em poucas palavras:

O nosso delegado nos Açores, João Pedro Barreiros, pediu a intervenção do Departamento Jurídico da APPSA na sequência da proibição da prática da caça submarina pelos menores de dezasseis anos, imposta na região.

capturaMenores

(mais…)

Continue Reading Diferendo entre a APPSA e a Secretaria Regional dos Recursos Naturais da Região Autónoma dos Açores

A APPSA e o Iceberg

O iceberg, composto de uma massa visível e uma outra, muito maior, submersa, representa muito bem a realidade da comunidade de caçadores submarinos em Portugal, versus a sua associação – a APPSA!…

iceberg

De facto, a totalidade do iceberg vale para toda a comunidade, enquanto a parte visível, incomensuravelmente mais pequena que o todo, representa a pequena parte da comunidade que está associada.

(mais…)

Continue Reading A APPSA e o Iceberg

Petição pública para reposição de direitos

Apesar de alguns passos positivos no sentido de desagravar a legislação que vem regulando a caça submarina, os praticantes desta actividade continuam a ser discriminados negativamente em relação a outros pescadores lúdicos que podem continuar a pescar onde nós estamos interditos.

Ora, sendo nós os que menos pescamos, em quantidade e ocorrências, sendo nós os únicos garantidamente selectivos, somos nós também os mais sustentáveis do ponto de vista da conservação dos ecossistemas.  Não faz por isso qualquer sentido que aqueles que mais pescam e de forma aleatória sejam «apenas» condicionados e nós… proibidos!

(mais…)

Continue Reading Petição pública para reposição de direitos